Sexta-feira, 29 de Maio de 2020
Rubens Vanderlei de Castro - Presidente
Rubens Vanderlei de Castro - Presidente
Claudinei Ferreira - Vice-Presidente
Claudinei Ferreira - Vice-Presidente
Moises Lnortovz dos Santos - 1º Secretário
Moises Lnortovz dos Santos - 1º Secretário
Alfredo Flores - 2º Secretário
Alfredo Flores - 2º Secretário
Geber Abdo Addi
Geber Abdo Addi
Jose Roberto De Matos
Jose Roberto De Matos
Lucas Gabriel da Silva Braga
Lucas Gabriel da Silva Braga
Roberto Lopes André
Roberto Lopes André
Sonia Aparecida de Campos de Souza
Sonia Aparecida de Campos de Souza

Última Atualização do site:  

20/03/2020 10:55:00

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Coronavírus
 
Cartilha orienta como proteger crianças da violência doméstica
 
30/04/2020
Fonte: AEN-PR

A suspensão das aulas e o isolamento social devido ao coronavírus exigem dos pais e parentes importantes mudanças de hábitos para lidar com as crianças dentro de casa. Além disso, a reclusão pode resultar num aumento dos conflitos familiares e, consequentemente, da violência contra as crianças e os adolescentes. A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho lançou nessa quarta-feira (29) um guia digital com orientações e cuidados para proteger crianças e adolescentes durante de pandemia.

O material aborda questões comportamentais e de higiene e também mostra como reconhecer sinais de violência doméstica e denunciá-las. O conteúdo elaborado pelo Departamento de Políticas para a Criança e o Adolescente será enviado para toda a rede de proteção à criança no Estado e estará disponível no site da secretaria. “Esse aspecto é muito importante, pois esse momento de reclusão acendeu um sinal amarelo sobre um possível aumento da violência doméstica”, disse o secretário Ney Leprevost.

Segundo os números do Disque Denúncia 181 do Governo do Estado, as denúncias de violência contra crianças e adolescentes cresceram 12% de janeiro a abril de 2020, em relação ao mesmo período de 2019. “É importante lembrar que, além dos filhos, é preciso ficar atento ao que se passa em seu condomínio ou na sua rua, pois o Estatuto da Criança e do Adolescente prevê que o dever de cuidar das crianças é não apenas da família e do poder público, mas de toda a comunidade”, ressaltou a chefe do Departamento de Políticas para a Criança e o Adolescente, Ângela Mendonça.

CONDOMÍNIOS – Leprevost anunciou ainda o início de ações educativas em condomínios para abordar a violência doméstica e a importância de notificá-la. A Lei Estadual 20.145/2020, sancionada em março pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, determina que os condomínios residenciais e comerciais comuniquem os órgãos de segurança pública sempre que houver indícios de violência doméstica e familiar.

A ação inclui diversas blitzes. A primeira será nesta quinta-feira (30), coordenada pela Força-Tarefa Infância Segura, com a participação do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) e do Conselho Tutelar de Curitiba, em parceria com o Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR).

“O objetivo é orientar os condomínios sobre o que fazer quando for detectada uma  situação de violência”, explicou o coordenador da Força-Tarefa, Felipe Hayashi. “O papel do síndico será muito importante nesse contexto, e essa ação da Secretaria será fundamental porque eles ainda têm muitas dúvidas sobre como agir nesses casos”, disse a advogada do Secovi, Juliana do Rocio Vieira.

Segundo a delegada do Nucria, Helen Victer, o isolamento social em função da pandemia já gerou um aumento significativo no número de boletins de ocorrência por violência contra crianças e adolescentes. “Por isso é muito importante divulgar o Disque 181 e o telefone de plantão da Delegacia (41) 3270-3370. Sem a participação de todos a gente não tem como investigar esses crimes”, ressaltou.

Também participaram da apresentação a delegada do Sicride, Patrícia Nobre, e o presidente do Conselho Tutelar de Curitiba, Roger Abade.

Acesse aqui a cartilha digital.

BOX
Secretaria da Justiça integra Comitê do Ministério da Economia

A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho passa a integrar o Comitê para Gestão de Crise da Covid-19, do Ministério da Economia, em relação à proteção da saúde do trabalhador. Junto ao comitê, a pasta desenvolverá novas ações de prevenção e orientação em referente a medidas já anunciadas pelo Governo do Estado durante a pandemia do coronavírus.

De acordo com o secretário de Estado da Justiça, Ney Leprevost, o objetivo é salvaguardar a saúde e garantir condições seguras de trabalho dos funcionários nas empresas do Paraná.

A participação no comitê foi formalizada nessa quarta-feira (29), em reunião do secretário com o superintendente Regional do Trabalho no Paraná do Ministério da Economia, Paulo Kroneis, e o chefe da Fiscalização do Trabalho do ministério, Bruno Wanderley. Também participaram a chefe do Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda da secrearia, Suelen Glinski, o coordenador da Rede das Agências do Trabalhador do Paraná, Walmir dos Santos, e o diretor de Justiça, Trabalho e Cidadania, Paulo Sena.

 
 Galeria de Fotos
 
 Outras Notícias
» Sanepar lança Canal de Denúncias sobre conduta inadequada
» Novos helicópteros reforçarão trabalho da polícia do Paraná
» Polícia Civil já fez mil retratos falados pelo sistema Horus
» DER entrega sucatas de veículos vendidos em leilão judicial
» Aniversário da Polícia Militar é marcado por homenagens
» Detran traça perfil dos condutores paranaenses
VER TODAS
 

Horário de Atendimento: 08h00min as 11h00min - 13h00min a 17h00min

Rua Getúlio Vargas, 100 - Centro

Cep: 86860-000 - Jardim Alegre - Paraná - Brasil

 (43) 3475-2590

 cmja@cmjardimalegre.pr.gov.br